Austrália

Sobre o País

  • Capital
    Camberra
  • Idioma
    Inglês
  • Fuso Horário
    +8 a +11 (no horário de verão, eles ficam até 13 horas à frente)
  • Moeda
    Dólar australiano
  • Cidades
    Brisbane, Melbourne, Sydney, Gold Cost, Perth, Adelaide

Brasileiros na Austrália

Conhecida como um dos países mais acolhedores do mundo, a Austrália se orgulha de ser uma nação multicultural. Atualmente, quase metade da sua população é formada por estrangeiros ou australianos com pai ou mãe nascido no em outro país, fazendo com que mais de 260 idiomas diferentes sejam falados em seu território. Além do idioma oficial, o inglês, é comum ouvir pelo país mandarim, italiano, árabe, cantonês e grego.

A grande "invasão" de imigrantes na Austrália aconteceu após o final da Segunda Guerra Mundial, quando o país viveu um período de intenso crescimento econômico, motivado pela abertura de diversas mineradoras e início de importantes projetos para a construção e modernização da nação.

 

A estabilidade política e crescimento econômico do país nos anos 50 foram fundamentais para o desenvolvimento de uma sociedade próspera e para a chegada da primeira grande leva de imigrante, principalmente de origem inglesa.

 

Depois das décadas de 50 e 60, a Austrália recebeu mais uma onda de imigrantes, desta vez, a maioria era procedente do Sul e Oriente Europeu. Essas sucessivas ondas migratórias transformaram por completo o país, sobre tudo suas principais cidades.

Principais Cidades

#Brisbane

Capital do estado de Queensland, Brisbane é a terceira maior cidade da Austrália e um dos destinos mais procurados por viajantes e estudantes no país. O lugar se destaca pela qualidade de vida com muita segurança, clima agradável, rica programação cultural e belas paisagens. Fundada por britânicos em 1825, a cidade era uma antiga colônia penal. Hoje é uma metrópole em crescente desenvolvimento a uma horinha de ônibus ou trem das belas praias de Gold Coast e de outras cidades litorâneas.

#Melbourne

Jovem e carregada de estilo e sofisticação. Em resumo, essa é a essência de Melbourne, a segunda maior metrópole da Austrália. Ou seja, arrume as malas porque a diversão é garantida em um dos principais destinos turísticos da terra do canguru. Considerada uma das cidades australianas mais fáceis de conseguir trabalho, Melbourne lembra a frenética São Paulo, por ser o centro dos negócios, dos eventos culturais e esportivos. E é onde está a arquitetura mais arrojada do país. Embora ainda preserve o charme das construções vitorianas da colonização inglesa.

#Sydney

A primeira lição ao desembarcar em Sydney (ou Sidney em uma versão "abrasileirada") é saber que a maior e mais famosa cidade australiana não é a capital do país, mas sim do estado de New South Wales. Não se esqueça disso para não dar um tremendo fora por lá. No mais, é tudo mesmo o que dizem: vibrante, dinâmica, multicultural, livre e acessível. O lugar tem cerca de 40 praias de tirar o fôlego de banhistas e surfistas, baladas de todos os tipos e em qualquer dia da semana, além de restaurantes para todos os gostos e viajantes do mundo inteiro circulando pelas largas ruas e avenidas.

Passeios

Roda gigante

Com 60 metros de altura, o lugar com vista privilegiada para o Rio Brisbane permite observar a cidade em detalhes e tirar belas fotos.

Museu marítimo

O lugar abriga exposições incríveis sobre a história marítima da cidade, com navios históricos no rio e uma doca seca. Planetário Shows diários recriam o céu noturno da cidade e contam um pouco sobre a nossa galáxia, com informações astronômicas e belas imagens.

South Bank Parklands

Além de muito verde e belas paisagens, o parque também inclui restaurantes, lojas, cinemas e uma piscina de ondas com areia branquinha.

Santuário dos coalas

Inaugurado em 1927 com apenas um casal de coalas, hoje a família reúne 130 deles, além de emas, cobras, crocodilos e outros animais.

Cultura

Com grande diversidade cultural e étnica, Brisbane hospeda a principal universidade do estado de Queensland e está cheia de bons museus. O Brisbane City Hall (foto) tem exposições temporárias sobre a história da cidade e até um teatro. Situa-se no edifício de mesmo nome, que possui 92 metros de altura e já foi o mais alto da região.

O bairro de South Bank Parklands é conhecido por abrigar os principais polos culturais. É lá que fica, por exemplo, o Centro Cultural Queensland. O local exibe uma coleção bem eclética: há peças desde a história natural a tanques alemães da Primeira Guerra Mundial até réplicas de dinossauros e outras espécies raras. Conta ainda com uma livraria e volta e meia promove concertos de música internacional, produções de teatro e exibições de arte ao longo do ano.

 

Na mesma região, encontra-se a Galeria de Arte Queensland, uma das mais importantes do país, com obras de artistas australianos modernos e de mestres como Picasso e Van Gogh. Perto dali, o Museu Marítimo conserva rico acervo de fotografias, documentos de navegação e, inclusive, da frota marinha nacional.

 

Os edifícios históricos e símbolos arquitetônicos também marcam presença na cidade. A neogótica catedral anglicana de St. John é espetacular e pode ser descoberta com uma visita guiada. Próxima à estação central de trem, ela só foi concluída recentemente, um século depois do início de sua construção.

 

A restaurada casa vitoriana Newstead, por sua vez, é o imóvel mais antigo. Datada de 1846, foi ocupação do exército dos Estados Unidos na Segunda Guerra, o que justifica a existência de um memorial no subsolo. A casa está situada em um parque homônimo de frente para o rio Brisbane.

Programas para este país

LiveZilla Live Help